Pra você dar o nome (do post)

Não achava palavras para expressar o que eu sentia. Também estava perdido em meio aos sentimentos. Confuso não, perdido. Nada era real. Tudo me afligia. Pensei em deixar tudo às claras. Escrever tudo o que penso e deixar que descubram apenas no meu sepultamento.

Sua beleza era uma tortura que eu tinha que enfrentar, antes de matar o leão do dia. Sua indecisão também era uma tortura. Todos somos indecisos. Inseguros. Carentes. E eu buscando refúgio perto da tortura era como um masoquismo abstrato. Minha parte incompleta ficaria assim.

Seu semblante era um mistério. Maduro. Feliz. Tenso. Bonito. Indecifrável. Um diário, fechado, guardado num cofre. Nem consigo descobrir o que, de longe, pode ser. Num instante que bem poderia ser eterno, eu  me refugio.

Não quero mais os mesmos sonhos. Não quero prolongar a dor gostosa de uma beleza dolorida, impossível. Não quero trocar o real estável e enfadonho pelo imaginário fértil, desvairado.

Quero acordar bem. Sem viajar pelo entremeio. Sem pesadelos dóceis, lindos, inocentes, talvez negligentes. Sem passagem de volta. Uma escolha sem argumentos. Com fatos. Sem retrovisor.

Não deixar nada atrás da porta. Partir, andar. Tudo vai ficar num lugar especial da memória. Trancado num cofre, como seu semblante. Sem chaves, somente o código que você saberá quando, onde, como e porque abrir.

Não mudarei de nome, não mudarei o endereço, não vou sair sem rumo, como uma bala perdida. Mas não tocarei mais a nossa música.

Se meu erro foi não ter convicção, se minhas certezas viraram dúvidas, se o que eu escrevo não entra em você, então fica aqui o que restou, levo comigo a dor que ficou.

“Essa dor eu não quero pra ninguém no mundo
Imagina só pra você…”

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Oh! Lua cheia!

O australiano Mark vídeo Gee capturou uma imagem impressionante da lua que espreita sobre o ponto de vista do Monte Victoria, em Wellington (Nova Zelândia).

“As pessoas reuniram-se nesta noite para ter a melhor visão possível do nascer da lua. Capturado o vídeo a 2,1 quilômetros de distância, do outro lado da cidade”, disse Gee na descrição do vídeo.

Segundo o autor, o material é como ele foi filmado, sem qualquer manipulação.

“É algo que eu sempre quis fotografar por um longo tempo. Havia um monte de planejamento e tentativas frustradas”, disse ele. É um vídeo de cerca de 3 minutos, de incrível beleza.

recebi por e-mail…

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Lave, leve, love

O que é o amor e onde estará?
Será que esta na sala de estar?
Correndo pelo corredor?
Ininterrupto interruptor?
Desperdiçado na dispensa?

O amor esta em quem já deu
Em que doou em quem doeu
Está onde há céu, onde há mar, não há meu
Onde Deus ama teu adeus do seu

É só amor, é só amor que move
Lave, leve, love
Lave-me em água de chuva
Leve-me pra ver o mar e love me

_______________Alexandre Nero

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Rasta Surprise – O Kinder Ovo de Jah!

rasta surprise

Só que a surpresa é sempre a mesma…

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Meu nome é preguiça

preguiça de tirar arvore da pista

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Você jamais saberá

lula joinha ou hang loose

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O importante é que nossa emoção sobreviva!

Cautela / Mordaça

Se não te cuidares o corpo
Cuida teu espirito torto
Que teu corpo jaz perfeito.

Se não te cuidares o peito
Cuida teu olho absurdo
Que teu peito tomba morto ante a tudo.

Se não te cuidares, cuidado!
Com armadilhas do ar
Qualquer solto som pode dar tudo errrado.

* * *

Tudo o que mais nos uniu separou
Tudo que tudo exigiu renegou
Da mesma forma que quis recusou
O que torna essa luta impossível e passiva
O mesmo alento que nos conduziu debandou
Tudo que tudo assumiu desandou
Tudo que se construiu desabou
O que faz invencível a ação negativa
É provável que o tempo faça a ilusão recuar
Pois tudo é instável e irregular
E de repente o furor volta
O interior todo se revolta
E faz nossa força se agigantar
Mas só se a vida fluir sem se opor
Mas só se o tempo seguir sem se impor
Mas só se for seja lá como for
O importante é que a nossa emoção sobreviva
E a felicidade amordace essa dor secular
Pois tudo no fundo é tão singular
É resistir ao inexorável
O coração fica insuperável
E pode em vida imortalizar

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário